Empresa quer resolver mistério sobre gravidade de sintomas do coronavírus

Empresa de testes genéticos 23andMe quer descobrir a razão por trás de variação de gravidade dos sintomas entre pacientes do novo coronavírus. Enquanto algumas pessoas são assintomáticas, outras acabam falecendo rapidamente.

As estatísticas mostram que existe um grupo de risco composto por pessoas com idade avançada e doenças preexistentes. No entanto, existem casos de idosos com doenças graves que se recuperaram do vírus e de jovens saudáveis que foram vítimas da doença.

E os cientistas ainda não sabem o motivo para isso. A 23andMe planeja oferecer testes genéticos para 10 mil pessoas que foram hospitalizadas com covid-19 para investigar se a explicação estaria escondida em sua composição genética.

A empresa possui uma grande base de dados, com mais de 8 milhões de clientes. E muito concordaram que seus dados fossem usados no estudo.

O objetivo é encontrar um gene que influencie, ou, até mesmo, determine, a gravidade da infecção nas pessoas.

Segundo coordenadora da iniciativa, Andrea Ganna, os testes vão complementar pesquisas de universidades sobre perfil genético e compará-los com registros médicos.

“Se não encontrarmos um grande sinal no próximo mês, então penso que a genética não será de grande valia na administração da doença, como na determinação de quem tratar”, fala ele.

Fonte: https://exame.com/ciencia

Foto/Thinkstock

Paulo de Pádua

Paulo de Pádua Vasconcelos é jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem especialização em Assessoria de Imprensa, no Curso de Comunicação Social, concluído pela FESP. Trabalhou, como repórter, em vários portais do Estado, a exemplo do WSCOM e ParlamentoPB, no BLOG de Luís Torres, por um determinado período, e também foi repórter dos cadernos de cidade, policial e política dos Jornais A UNIÃO e do extinto O NORTE. Além disso, foi coordenador de Comunicação Social e depois coordenador do Portal da Câmara Municipal de João Pessoa. Atualmente exerce a função de assessor de imprensa da Presidência da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *