‘Familiares’ do novo coronavírus são encontrados em morcegos da China

O novo SARS-CoV-2 ou coronavírus, que provocou a proliferação da Covid-19 não está sozinho. Estudos e análises genéticas feitas em morcegos na China indicam que há centenas de coronavírus na natureza, esses animais são seus portadores até o momento, o que não impede um salto para os seres humanos e a eventual criação do SARS-CoV-3.

A pesquisa também sugere que o SARS-CoV-2 pode ter surgido de uma espécie regional denominada morcego-de-ferradura.

“Há uma enorme diversidade natural destes coronavírus”, segundo o ecólogo boliviano Carlos Zambrana, da EcoHealth Alliance, afirmou ao portal “El País”. A organização internacional tem sede em Nova York e se dedica a pesquisar eventuais surgimentos de doenças presentes na fauna selvagem com potencial de chegarem aos seres humanos.

A equipe de Zambrana atua no caso em parceria com o Instituto de Virologia de Wuhan, que analisou mais de 1.200 sequências genéticas de coronavírus achados em morcegos, sendo 630 delas novas.

O estudo confirmou que o sudoeste chinês é o ponto perfeito para o surgimento de doenças como esta, pois há uma grande variação do vírus entre os morcegos, grande densidade populacional e um constante contato entre seres humanos e animais, já que eles servem até de alimento.

“É muito provável que vejamos novas pandemias no futuro”, completa Zambrana.

Fonte: https://www.otempo.com.br/mundo/

Foto: AFP

Paulo de Pádua

Paulo de Pádua Vasconcelos é jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem especialização em Assessoria de Imprensa, no Curso de Comunicação Social, concluído pela FESP. Trabalhou, como repórter, em vários portais do Estado, a exemplo do WSCOM e ParlamentoPB, no BLOG de Luís Torres, por um determinado período, e também foi repórter dos cadernos de cidade, policial e política dos Jornais A UNIÃO e do extinto O NORTE. Além disso, foi coordenador de Comunicação Social e depois coordenador do Portal da Câmara Municipal de João Pessoa. Atualmente exerce a função de assessor de imprensa da Presidência da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *