Frente Parlamentar Ambientalista da ALPB avalia condições de vivência da elefanta Lady e discute transferência de animal

A presidente da Frente Parlamentar Ambientalista da Assembleia Legislativa da Paraíba, deputada Estela Bezerra, a presidente da Comissão de Direito Animal da OAB-PB, Marília Silva Rangel, representantes do Núcleo de Defesa Animal da Universidade Federal da Paraíba e da ONG Harpias, visitaram, na manhã desta terça-feira (7), o espaço destinando à vivência da elefanta Lady, no Parque Zoobotânico Arruda Câmara (Bica).

A visita teve como finalidade observar, in loco, a situação do animal, que, de acordo com um relatório elaborado por médicos veterinários, enviados pelo Ministério Público Federal (MPF) e Procuradoria da República, constatou maus tratos e saúde debilitada, com risco de morte.

De acordo com Estela Bezerra, a boa vontade em acolher o animal foi louvável, há 6 anos, quando Lady foi doada pelo circo em que vivia sob cárcere. Porém, a situação da elefanta é delicada e, hoje, o espaço de acolhimento não é mais adequado para sua vivência. “Por isso, de maneira consensual, decidimos que o ideal é procurar um local que comporte um animal de grande porte. A princípio, existe a possibilidade de transferência do animal para o Santuário dos Elefantes Brasil (na Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso), mas, antes de tudo, precisamos avaliar as condições desse local também. Nós não queremos, simplesmente, tirá-la de um local e levá-la para outro. Queremos é que ela possa viver de maneira mais prazerosa possível, com condições que respeitem sua natureza”, complementou Estela Bezerra.

Já o representante do Núcleo de Justiça Animal da UFPB, Francisco Garcia, a situação da elefanta é preocupante desde 2014, quando começaram a circular vídeos na internet. “Com esses vídeos, nós, juntamente com a Comissão de Direito Animal da OAB-PB formalizamos uma denúncia ao MPF. Agora, aguardamos o resultado final do processo, realizado de forma independente por uma equipe técnica do MPF, que, por sua vez, baseia-se em protocolos internacionais para identificar o bem ou mal-estar animal”, explicou. Além de Lady, a equipe técnica também avaliou as condições de instalação de grandes felinos que vivem na Bica, a exemplo da leoa, das sussuaranas, da jaguatirica e do gato do mato.

Durante a visita de inspeção, o secretário de Meio Ambiente da prefeitura Municipal de João Pessoa, Abelardo Jurema Neto, mostrou toda a estrutura disponível para a elefanta e explicou a rotina de cuidados ao animal. “Vejo essa visita de maneira muito proveitosa, pois é uma oportunidade de mostrar a boa vontade da gestão municipal em acolher a elefanta. Entretanto, embora o parque seja um local adequado à vivência de Lady, é preciso um pouco mais de estudo e de análise, para proporcionar, realmente, uma vida prazerosa a esse animal”, ressaltou Abelardo Jurema Neto.

Além do Santuário, o secretário Abelardo Jurema Neto explicou que também houve contato com  e interesse por parte do zoológico de Brasília, mas que, antes de enviar o animal, será realizado uma avaliação do local. “Enviaremos Lady com a maior alegria, desde que esse espaço seja, de verdade, melhor do que o que já oferecemos aqui”.

Enquanto a possível transferência da elefanta Lady ainda não está definida, o animal continuará sob a guarda da prefeitura de João Pessoa e aos cuidados do Ibama. Até lá, entretanto, Lady será acompanhada pelos técnicos do MPF, pela Comissão de Direito Animal da OAB-PB  e pela Frente Parlamentar Ambientalista da ALPB, para garantir sua sobrevivência até que seja enviada ao seu novo local.

“Elefantes vivem em bando e a Lady está isolada. Então, é necessário agir o quanto antes para que ela possa ser instalada em um local favorável a seu bem-estar e sua sobrevida até os 120 anos, como é o esperado”, avaliou a presidente da Comissão de Direito Animal da OAB-PB, Marília Rangel. E a deputada Estela Bezerra finalizou: “Todas as instituições estão abertas a resolver essa solução, o que é muito positivo. Afinal, quando compartilhamos a mesma visão, evitamos o ‘disse-me-disse’ e focamos, de fato, na resolução do problema”.

Agência de Notícias – ALPB

Paulo de Pádua

Paulo de Pádua Vasconcelos é jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem especialização em Assessoria de Imprensa, no Curso de Comunicação Social, concluído pela FESP. Trabalhou, como repórter, em vários portais do Estado, a exemplo do WSCOM e ParlamentoPB, no BLOG de Luís Torres, por um determinado período, e também foi repórter dos cadernos de cidade, policial e política dos Jornais A UNIÃO e do extinto O NORTE. Além disso, foi coordenador de Comunicação Social e depois coordenador do Portal da Câmara Municipal de João Pessoa. Atualmente exerce a função de assessor de imprensa da Presidência da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *