Leia a íntegra do discurso da vitória de Kamala Harris

Kamala Harris, vice-residente eleita dos EUA, fez um discurso da vitória na noite de sábado (7), em Wilmington, Delaware.

Leia a íntegra a seguir.

Boa noite. Antes de morrer, o congressista John Lewis escreveu: “A democracia não é um estado. É um ato”. E o que ele quis dizer é que a democracia na América não está garantida. Ela é tão forte quanto a nossa vontade de lutar por ela, de protegê-la e de nunca considerá-la como dada. E proteger a nossa democracia exige luta. Exige sacrifício. Há alegria e há progressos.

Porque nós, o povo, temos o poder de construir um futuro melhor. E quando nossa democracia estava nas urnas nesta eleição, com a própria alma dos Estados Unidos em jogo, e o mundo olhando, vocês inauguraram um novo dia para a América.

A todos os funcionários e voluntários da nossa campanha, esse time extraordinário, obrigada por trazer mais gente do que nunca para o processo democrático e por fazer esta vitória possível.

Aos trabalhadores nos locais de votação e autoridades eleitorais no país inteiro, vocês trabalharam incansavelmente para garantir que todo voto seja contado –nossa nação tem com vocês uma dívida de gratidão por terem protegido a integridade da nossa democracia.

E ao povo americano que forma nosso belo país, obrigada por irem às urnas em número recorde para fazer com que suas vozes fossem ouvidas.

Eu sei que foram tempos desafiadores, especialmente os últimos meses. O luto, a tristeza e a dor. As preocupações e as lutas. Mas nós também testemunhamos a sua coragem, sua resiliência e a generosidade do seu espírito.

Por quatro anos, vocês marcharam e se organizaram por igualdade e justiça, por nossas vidas e por nosso planeta. E, então, vocês votaram. E mandaram uma mensagem clara.

Vocês escolheram a esperança, a união, a decência, a ciência e, sim, a verdade.

Vocês escolheram Joe Biden como o novo presidente dos Estados Unidos da América.

Joe é um curador. Um agregador. Uma mão firme e testada.

Alguém cuja própria experiência com a perda dá a ele um senso de propósito que vai nos ajudar, como nação, a recuperar nosso próprio senso de propósito. E um homem com um coração enorme que ama sem restrição. É o amor dele por Jill, que será uma primeira-dama incrível. É o amor por Hunter, Ashley, seus netos e a família Biden.

Eu conhecia Joe apenas como vice-presidente, mas passei a conhecê-lo também como o pai que amou Beau, meu querido amigo, que nós lembramos aqui hoje.

Ao meu marido, Doug, nossos filhos, Cole e Ella, minha irmã Maya e toda a nossa família –eu amo vocês mais do que consigo expressar.

Também somos muito gratos a Joe e Jill por receberem nossa família na deles nesta jornada incrível.

E à mulher mais responsável pela minha presença hoje aqui –minha mãe, Shyamala Gopalan Harris, que está sempre em nossos corações.

Quando ela chegou aqui, vinda da Índia, com 19 anos, ela talvez não imaginasse este momento. Mas ela acreditava muito profundamente numa América em que um momento como este é possível.

Então, estou pensando nela e em gerações de mulheres –mulheres negras. Asiáticas, brancas, latinas ou indígenas através da história da nossa nação que pavimentaram o caminho para este momento.

Mulheres que lutaram e sacrificaram tanto por igualdade, liberdade e justiça para todos, incluindo as mulheres negras, esquecidas vezes sem conta, mas que provam reiteradamente que são a espinha dorsal da nossa democracia.

A todas as mulheres que trabalharam para garantir e proteger o direito ao voto por mais de um século; 100 anos atrás, com a 19a Emenda, 55 anos atrás, com a Lei dos Direitos ao Voto, e agora, em 2020, com uma nova geração de mulheres no nosso país que votam e continuam a lutar por seu direito fundamental de votarem e de serem ouvidas.

Nesta noite, eu reflito sobre a sua luta, a sua determinação e a força de sua visão –para ver o que pode ser aliviado pelo que já foi–, eu sigo os passos delas.

E que prova para o caráter de Joe que ele tenha tido a audácia de vencer uma das maiores barreiras que existem em nosso país e escolher uma mulher como sua vice-presidente.

Eu posso ser a primeira mulher neste cargo, mas não serei a última. Porque toda garotinha nos assistindo hoje vai ver que este é um país de possibilidades. E às crianças do nosso país, independentemente do seu gênero, nosso país mandou uma mensagem clara: sonhe com ambição, lidere com convicção e se veja onde os outros podem não ver você, simplesmente porque eles nunca viram antes. E nós aplaudiremos vocês em todos os passos do caminho.

Ao povo americano: não importa em quem vocês votaram, vou me esforçar para ser a vice-presidente que Joe foi para o presidente Obama –leal, honesta e preparada, acordando todos os dias pensando em vocês e nas suas famílias. Porque é agora que começa o trabalho de verdade. O trabalho duro. O trabalho necessário. O trabalho bom.

O trabalho essencial para salvar vidas e vencer a pandemia. Reconstruir nossa economia para que ela funcione para os trabalhadores. Erradicar o racismo sistêmico em nosso sistema de Justiça e em nossa sociedade. Combater a crise climática. Unir nosso país e curar a alma da nossa nação.

A estrada pela frente não será fácil. Mas a América está pronta. Assim como Joe e eu.

Nós elegemos um presidente que representa o melhor em nós. Um líder que o mundo vai respeitar e a quem as nossas crianças podem admirar.

Um comandante que vai respeitar nossas tropas e manter nosso país seguro. E um presidente para todos os americanos. É com muita honra que apresento o presidente eleito dos EUA, Joe Biden.

Fonte: https://www.noticiasaominuto.com.br/mundo

Paulo de Pádua

Paulo de Pádua Vasconcelos é jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem especialização em Assessoria de Imprensa, no Curso de Comunicação Social, concluído pela FESP. Trabalhou, como repórter, em vários portais do Estado, a exemplo do WSCOM e ParlamentoPB, no BLOG de Luís Torres, por um determinado período, e também foi repórter dos cadernos de cidade, policial e política dos Jornais A UNIÃO e do extinto O NORTE. Além disso, foi coordenador de Comunicação Social e depois coordenador do Portal da Câmara Municipal de João Pessoa. Atualmente exerce a função de assessor de imprensa da Presidência da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *