Operação Proteção finaliza semana fiscalizando 77 academias, bares e restaurantes da Capital

A Operação Proteção concluiu, nesta sexta-feira (31), a primeira semana de fiscalizações nas academias, bares e restaurantes da Capital, totalizando 77 visitas nos estabelecimentos. Na tarde de hoje, as equipes do Procon-JP e da Vigilância Sanitária visitaram 16 empresas nos bairros dos Bancários e do Centro, visando garantir a segurança sanitária das pessoas que farão uso dos locais, fiscalizando para que as empresas cumpram os protocolos do decreto n° 9.537/2020.

Dentre os 77 estabelecimentos fiscalizados, 35 foram academias e 42 bares e restaurantes, havendo apenas notificação nas academias, com 15 empresas notificadas. Os números apresentados são referentes às ações iniciadas na última segunda-feira (27) e finalizadas na tarde hoje.

Durante as fiscalizações, algumas academias foram notificadas sobre as demarcações das máquinas, irregularidades a respeito dos bebedouros, distanciamentos das esteiras e cadeiras na recepção. Já bares e restaurantes foram orientados sobre as adequações especificas apontadas pela Vigilância Sanitária sobre o manuseio do self-service e a utilização de mesas na parte de areia, para os que são localizados na orla.

Os agentes analisaram nas academias os seguintes pontos: o limite de 50% da capacidade de alunos; atendimento individual e por agendamento; não realização de aulas coletivas; uso obrigatório de máscaras por todos os funcionários e alunos; distanciamento mínimo de 1,5 metros entre as pessoas; distanciamento de aparelho, equipamentos e máquinas de, no mínimo, 1,5 metro; disponibilidade de álcool em gel; limpeza permanente dos aparelhos depois do uso para o próximo aluno; e proibição do uso de bebedouro.

Para os bares e restaurantes foram verificados pelos fiscais os seguintes itens: redução da capacidade em 50%; distanciamento entre as mesas de no mínimo 1,5 metro; uso obrigatório de máscara para os funcionários e os clientes; álcool em gel disponível para os clientes; higienização das mesas e cadeiras; cardápio digital; barreira na entrada para verificação de temperatura e controle do número de clientes. Além disso, não é permitida a circulação de clientes dentro do restaurante sem ter mesa para sentar.

Locais – A Operação Proteção passou pelos bairros de Tambaú, Manaíra, Cabo Branco, Bessa, Bancários, Mangabeira, entre outros.

Mercado Público – Dentro das atividades da Operação Proteção, os mercados públicos da cidade passaram por uma higienização. Receberam as ações os mercados da Torre, Valentina, Alto do Mateus, Bairro dos Estados e Castelo Branco. O serviço, que é coordenado pela Defesa Civil, visa garantir a segurança sanitária dos frequentadores desses espaços.

Força-tarefa – O trabalho é realizado pelas secretarias de Meio Ambiente (Semam), Segurança Urbana e Cidadania (Semusb), Vigilância Sanitária, Defesa Civil e Procon- JP. As ações acontecem de maneira conjunta e cada pasta analisa aquilo que é de sua competência.

Secom-JP

Paulo de Pádua

Paulo de Pádua Vasconcelos é jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem especialização em Assessoria de Imprensa, no Curso de Comunicação Social, concluído pela FESP. Trabalhou, como repórter, em vários portais do Estado, a exemplo do WSCOM e ParlamentoPB, no BLOG de Luís Torres, por um determinado período, e também foi repórter dos cadernos de cidade, policial e política dos Jornais A UNIÃO e do extinto O NORTE. Além disso, foi coordenador de Comunicação Social e depois coordenador do Portal da Câmara Municipal de João Pessoa. Atualmente exerce a função de assessor de imprensa da Presidência da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *