Patrulha Maria da Penha: Polícia Militar e Semdh discutem detalhes da ampliação do programa

Os últimos detalhes para ampliação do Programa Integrado Patrulha Maria da Penha foram discutidos durante reunião realizada na manhã desta quinta-feira (19) entre a Secretária de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, Lídia Moura, e o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Euller Chaves. A expansão da PMP, que passará a abranger 132 municípios, foi anunciada pelo governador João Azevêdo durante as comemorações de um ano do programa, no mês de agosto.

O programa é uma parceria entre a Secretaria de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, Secretaria de Estado da Segurança e da Defesa Social e Tribunal de Justiça da Paraíba. Atualmente, a Patrulha Maria da Penha atende 26 cidades da região metropolitana de João Pessoa e dos litorais norte e sul do estado. Com a expansão também serão atendidas as regiões de Campina Grande, Brejo e Cariri da Paraíba.

De acordo com a secretária de Estado da Mulher e da Diversidade Humana, Lídia Moura, a ampliação vai permitir que o programa chegue a mais 106 municípios. “Já fizemos todo o diagnóstico da área que vamos atender, com todos os detalhes que precisamos ter para fazer a expansão de maneira célere e eficaz. Inicialmente vamos ter uma sede em Campina Grande para atender 32 municípios da região e, em seguida, abrangeremos as cidades do Brejo e do Cariri, chegando a 132 municípios, no total, somando com os que já são cobertos na 1ª Região Integrada”, explicou.

O comandante-geral da Polícia Militar da Paraíba, coronel Euller Chaves, disse que todos os detalhes de mobilização de efetivo, capacitação de profissionais que vão atuar no programa e a logística necessária para a expansão estão sendo finalizados. “Estamos nos ajustes finais para promover essa expansão o mais rápido possível, conforme determinou nosso governador João Azêvedo. O programa aqui na Paraíba tem sido bastante diferenciado, pois oferece um acompanhamento planejado e continuado para as vítimas, buscando a plenitude da quebra do ciclo da violência contra a mulher, através dessa integração importante com a Secretaria de Estado da Mulher e Diversidade Humana e Tribunal de Justiça, que garante suporte ao policial para fazer o encaminhamento de todas as demandas, sejam elas psicológicas, estruturais ou até mesmo de ordem jurídica”, destacou.

Participaram também da reunião dessa quinta-feira (19), a coordenadora geral do Programa Integrado Patrulha Maria da Penha, a assistente social Mônica Brandão, e as comandantes da Polícia Militar na Patrulha Maria da Penha, capitã Dayana Cruz e capitã Gabriela Jácome.

Secom-PB

Paulo de Pádua

Paulo de Pádua Vasconcelos é jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem especialização em Assessoria de Imprensa, no Curso de Comunicação Social, concluído pela FESP. Trabalhou, como repórter, em vários portais do Estado, a exemplo do WSCOM e ParlamentoPB, no BLOG de Luís Torres, por um determinado período, e também foi repórter dos cadernos de cidade, policial e política dos Jornais A UNIÃO e do extinto O NORTE. Além disso, foi coordenador de Comunicação Social e depois coordenador do Portal da Câmara Municipal de João Pessoa. Atualmente exerce a função de assessor de imprensa da Presidência da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *