Porto de Cabedelo bate recorde de atracações e registra aumento de 60% no volume de cargas

Depois de registrar o melhor mês do ano em setembro e manter o ritmo de crescimento em outubro, o Porto de Cabedelo bateu o recorde de movimentação de navios no mês de novembro. Foram 14 embarcações, o maior número desde março de 2015. O volume de cargas também cresceu, registrando 60% a mais em relação ao mesmo período de 2018.

A boa performance foi reflexo do aumento na movimentação de granéis sólidos. Em novembro, aportaram sete navios de grãos, além de cinco navios de combustíveis (gasolina e diesel) e mais dois navios da Marinha do Brasil: a Fragata “Liberal” e o Navio-Tanque “Almirante Gastão Motta”.

“A economia está dando sinais de retomada do crescimento, porém, mais importante do que isso, é fazermos o dever de casa. Nossa equipe e o Governo do Estado tem buscado novos negócios, estamos fazendo investimentos e os resultados se traduzem em novas cargas e o aumento na movimentação”, comemora a presidente da Companhia Docas da Paraíba (Docas-PB), Gilmara Temóteo.

O volume de cargas também teve um resultado positivo. Foram 113.702 toneladas movimentadas, o que representa um aumento de 48% em relação ao mês de outubro, e de mais de 60% de crescimento em relação a novembro de 2018. Esse é ainda o segundo melhor resultado do semestre – em setembro foram 118,6 mil t – e o terceiro melhor de 2019 – abril teve 116,5 mil t movimentadas.

A maior operação em um único navio no mês de novembro foi a descarga de 19,5 mil toneladas de bentonita, que vieram no navio Torrent, dos Estados Unidos. Levando em consideração todos os navios, o trigo foi o produto com maior movimentação no Porto de Cabedelo em novembro: 40.280 toneladas – a segunda maior movimentação dessa carga no ano. No total, foram mais de 68 mil t de grãos.

A posição estratégica do Porto de Cabedelo faz com que navios procedentes de diferentes partes do mundo tenham suas operações na Paraíba. Neste mês, metade dos navios veio por longo curso: três da América do Norte (EUA e Canadá), dois da Europa (Rússia e Bélgica) e outros dois da América do Sul (Argentina). Outros sete navios vieram de portos pelo Brasil.

Combustíveis têm segundo melhor resultado do semestre – Em novembro, mais de 45 mil toneladas de granéis líquidos passaram pelo berço 101 do Porto de Cabedelo, que é exclusivo para esse tipo de carga. Os cinco navios, juntos, trouxeram 45.332 toneladas de combustíveis, sendo 32,6 mil de gasolina e 12,6 mil de diesel. O resultado é 42% maior do que o registrado no mês anterior e está 11% acima do mesmo período de 2018.

Dezembro deve movimentar 154 mil t – De acordo com a gerência de Operações do Porto de Cabedelo, existe a previsão de que 154.801 toneladas passem pelo Porto no último mês do ano. O destaque deverá ser do coque de petróleo (ou petcoke), que representará mais de 60% (94 mil t) do total movimentado.

Secom-PB

Paulo de Pádua

Paulo de Pádua Vasconcelos é jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem especialização em Assessoria de Imprensa, no Curso de Comunicação Social, concluído pela FESP. Trabalhou, como repórter, em vários portais do Estado, a exemplo do WSCOM e ParlamentoPB, no BLOG de Luís Torres, por um determinado período, e também foi repórter dos cadernos de cidade, policial e política dos Jornais A UNIÃO e do extinto O NORTE. Além disso, foi coordenador de Comunicação Social e depois coordenador do Portal da Câmara Municipal de João Pessoa. Atualmente exerce a função de assessor de imprensa da Presidência da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *