Rede municipal de saúde incentiva parto normal e Instituto Cândida Vargas reduz número de cesarianas

Na Rede Municipal de Saúde de João Pessoa, a taxa de cesarianas realizadas caiu de 52,5% para 48,6% nos últimos cinco anos. Um resultado positivo e que acompanha a orientação da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que inicia este mês a segunda etapa da Campanha Parto Adequado cuja meta é reduzir o número de cesarianas desnecessárias, conforme recomendação do Ministério da Saúde.

Sabendo da importância de incentivar o parto normal, ao invés da cesariana, a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres (SEPPM), em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) inseriu, desde 2011, a presença das doulas no Instituto Cândida Vargas (ICV).

Neste período, mais de mil mulheres já foram acompanhadas pelas doulas na maternidade, que são capacitadas em cursos e têm como função primordial oferecer um apoio físico e emocional às gestantes no trabalho de parto. Os números mostram que esta política tem apresentado resultados positivos. Segundo dados apresentados pelo instituto, do total de 5.312 partos realizados em 2017 na unidade, 2.733 (51,4%) foram normais, enquanto 2.579 (48,6%) foram cesarianas.

Comparando a anos anteriores houve uma queda na proporção das cesarianas realizadas na maternidade. Cinco anos antes, em 2012, a porcentagem de cesarianas realizadas foi de 52,5%, enquanto que os partos normais representavam 47,5% do total de partos registrados no ICV.

De acordo com Lisieux Pires, diretora multiprofissional do ICV, os dados revelam o empenho de toda a equipe da maternidade em proporcionar às mulheres um parto humanizado. “O parto normal traz benefícios para a saúde da mulher e para o bebê, como a recuperação que é mais rápida, o risco de infecção e de perda de sangue são bem menores e, para o bebê, o vínculo entre ele e a mãe fica mais intenso, sendo acolhido e amamentado logo após o parto”, afirmou.

Doulas – A principal função das doulas é dar suporte físico e emocional à gestante em trabalho de parto. Doula não é parteira, não é enfermeira, nem substitui a presença do pai. Ela não faz qualquer tipo de procedimento invasivo como exame de toque ou administração de medicamentos.

No trabalho de parto, a doula ajuda a mulher a encontrar as posições mais favoráveis durante as contrações, faz massagens e compressas para aliviar a dor, ajuda o parceiro a se envolver e participar ativamente do parto e informa o casal sobre todos os procedimentos que estão sendo realizados, além de tranquilizar e acalmar a gestante.

ICV – Referência na Iniciativa Hospital Amigo da Criança, o Instituto Cândida Vargas (ICV) é um serviço especializado para gestantes, puérperas e recém-nascidos. A maternidade vem construindo um novo modelo de atenção ao parto e nascimento, baseados na humanização do cuidado à saúde da mulher e do recém nascido.

O instituto oferta serviço especializado de média e alta complexidade em atenção obstetrícia e neonatal; atendimento de urgência e emergência obstétrica e ginecológica; pré-natal de gestantes de alto risco, planejamento familiar; serviço de referência para adolescentes e mulheres em situação de violência sexual; serviço social; atendimento psicológico; serviço de cardiologia; exames laboratoriais e ultrassonografia.

Secom-JP

Paulo de Pádua

Paulo de Pádua Vasconcelos é jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem especialização em Assessoria de Imprensa, no Curso de Comunicação Social, concluído pela FESP. Trabalhou, como repórter, em vários portais do Estado, a exemplo do WSCOM e ParlamentoPB, no BLOG de Luís Torres, por um determinado período, e também foi repórter dos cadernos de cidade, policial e política dos Jornais A UNIÃO e do extinto O NORTE. Além disso, foi coordenador de Comunicação Social e depois coordenador do Portal da Câmara Municipal de João Pessoa. Atualmente exerce a função de assessor de imprensa da Presidência da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *