Seca revela templo submerso por barragem na Tailândia

Wat Nong Bua Yai estava há 20 anos sob as águas de barragem em Lopburi, na região central do país. Pessoas visitam ruínas de um templo budista que ressurgiu em uma represa seca devido à seca em Lopburi, na Tailândia
Soe Zeya Tun/ Reuters
A seca atinge a região central da Tailândia fez com que o nível de uma barragem baixasse e um templo budista que estava submerso reaparecesse em Lopburi.
O Wat Nong Bua Yai, que estava há 20 anos sob as águas, passou a receber a visita de centenas de pessoas, que caminharam entre peixes mortos e partes danificadas da estrutura.
Templo submerso na Tailândia ressurge por causa da seca em represa
Entre os visitantes, estão monges budistas que colocam flores em homenagem a uma estátua do Buda de quatro metros que atualmente está sem cabeça, de acordo com a agência Reuters.
O templo já foi o centro da comunidade local. Além de ser sede de rituais religiosos, em torno dele funcionava uma área de lazer e aconteciam festas e atividades educativas.
Família reza perto das ruínas de uma estátua de Buda que ressurgiu após seca baixar nível de barragem em Lopburi, na Índia
Soe Zeya Tun/ Reuters
Seca na Tailândia
Essa é a segunda vez que o templo reaparece após a construção da barragem. Em 2015, também foi possível vê-lo após a uma severa estiagem.
O departamento de meteorologia diz que a Tailândia enfrenta a sua pior seca em uma década, com os níveis de água nas barragens em todo o país abaixo da média mensal.
A barragem em que está o Wat Nong Bua Yai tem capacidade para 960 milhões de metros cúbicos de água, o que irriga mais de 526.000 hectares de plantações. Com a seca, o nível caiu para 3% e o reservatório só tem água para manter 1.214 hectares irrigados.

Paulo de Pádua

Paulo de Pádua Vasconcelos é jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem especialização em Assessoria de Imprensa, no Curso de Comunicação Social, concluído pela FESP. Trabalhou, como repórter, em vários portais do Estado, a exemplo do WSCOM e ParlamentoPB, no BLOG de Luís Torres, por um determinado período, e também foi repórter dos cadernos de cidade, policial e política dos Jornais A UNIÃO e do extinto O NORTE. Além disso, foi coordenador de Comunicação Social e depois coordenador do Portal da Câmara Municipal de João Pessoa. Atualmente exerce a função de assessor de imprensa da Presidência da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *