Secom-PB decide acionar polícia para investigar divulgação de informações falsas atribuídas à pasta

A Secretária de Estado de Comunicação Institucional (Secom-PB) emitiu um nota, para alertar a imprensa que vem sido veiculadas notícias atribuídas a pasta que não seriam de sua autoria. A Secom afirmou que irá registrar um Boletim de Ocorrência, para que possam ser tomadas todas as medidas cabíveis.

Confira a nota na íntegra:   

De forma inadequada e irresponsável, setores têm veiculado conteúdos diversos a respeito de solenidades do Governo do Estado, atribuindo fraudulentamente a autoria à Secretaria de Estado da Comunicação Institucional. Reafirmamos e alertamos aos profissionais da mídia paraibana, bem como aos paraibanos de uma maneira geral, que somente considerem material oficial da Secom Estadual o conteúdo enviado pelo endereço  secom@paraiba.pb.gov.br, devidamente publicado, simultânea ou paralelamente, no site oficial do governo paraiba.pb.gov.br, bem como nos endereços institucionais nas redes sociais, a saber facebook: facebook.com/GovernoParaiba (Governo do Estado da Paraíba) e instagram @govparaiba .

A Secretaria de Estado da Comunicação Institucional irá registrar Boletim de Ocorrência para denunciar esse tipo de conduta criminosa, e acionará o setor jurídico para tomar as devidas providências em caso de exploração de conteúdos equivocadamente atribuídos à pasta.

Paulo de Pádua

Paulo de Pádua Vasconcelos é jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem especialização em Assessoria de Imprensa, no Curso de Comunicação Social, concluído pela FESP. Trabalhou, como repórter, em vários portais do Estado, a exemplo do WSCOM e ParlamentoPB, no BLOG de Luís Torres, por um determinado período, e também foi repórter dos cadernos de cidade, policial e política dos Jornais A UNIÃO e do extinto O NORTE. Além disso, foi coordenador de Comunicação Social e depois coordenador do Portal da Câmara Municipal de João Pessoa. Atualmente exerce a função de assessor de imprensa da Presidência da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *