Youtuber cria inteligência artificial que identifica peças de Lego

Para os fãs de Lego, localizar as peças é sempre um desafio. Conforme a coleção aumenta, é natural que existam dificuldades para encontrar todos os pequenos objetos e montá-los de acordo com o manual. Visando facilitar a procura, o youtuber Daniel West criou um sistema que utiliza inteligência artificial para identificar, classificar e organizar as peças requisitadas.

O classificador universal criado pelo jovem engloba um total de 10 mil peças de Lego, e levou cerca de dois anos para ser aperfeiçoado. O mecanismo é composto por seis motores e nove servomotores, que alimentam as correias transportadoras, e os agitadores que conduzem os objetos para uma câmera de vídeo.

Um Raspberry Pi processa o feed de vídeo e transmite os dados para um laptop, que executa um aplicativo chamado “rede neural convolucional”. O software orientado por inteligência artificial compara cada peça e armazena as informações em um banco de dados, que dispõe de modelos em 3D de todos os legos já inventados.

West documentou sua invenção e quer escrever um artigo acadêmico sobre tudo o que aprendeu com ela. No entanto, o jovem não tem o intuito de dar instruções a respeito de como construir o sistema, pois espera que os apaixonados por Lego utilizem seu classificador. Ele pretende lançar o software de graça.

Fonte: olhardigital.com.br

Foto:

Paulo de Pádua

Paulo de Pádua Vasconcelos é jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem especialização em Assessoria de Imprensa, no Curso de Comunicação Social, concluído pela FESP. Trabalhou, como repórter, em vários portais do Estado, a exemplo do WSCOM e ParlamentoPB, no BLOG de Luís Torres, por um determinado período, e também foi repórter dos cadernos de cidade, policial e política dos Jornais A UNIÃO e do extinto O NORTE. Além disso, foi coordenador de Comunicação Social e depois coordenador do Portal da Câmara Municipal de João Pessoa. Atualmente exerce a função de assessor de imprensa da Presidência da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *