Cepal pede suspensão das sanções a Cuba e Venezuela para enfrentarem coronavírus

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal) pediu nesta sexta-feira a suspensão das sanções econômicas impostas a Cuba e Venezuela para que esses países possam lidar melhor com a pandemia de coronavírus.

A agência das Nações Unidas pediu para “suspender as sanções impostas a Cuba e Venezuela a fim de permitir o acesso a alimentos, suprimentos médicos e exames COVID-19 e assistência médica”.

“É um momento de solidariedade, não exclusão”, afirmou o órgão, sediado em Santiago, em comunicado nesta sexta-feira.

Outras organizações, como o Parlamento da América Latina, pediram o levantamento das sanções, embargos e bloqueios comerciais e financeiros enfrentados por Cuba e Venezuela pelos Estados Unidos.

No ano passado, o presidente dos EUA, Donald Trump, aumentou o embargo que pesa sobre Cuba, quebrando a abordagem adotada por seu antecessor, Barack Obama, após meio século de ausência de relações diplomáticas.

Trump também intensificou a pressão contra o governo venezuelano de Nicolás Maduro, a quem Washington acaba de acusar de “narcoterrorismo”.

Fonte: https://www.afp.com/pt/noticia/3958/cepal-pede-suspensao-das-sancoes-cuba-e-venezuela-para-enfrentarem-coronavirus-doc-1qd8f61

Foto: AFP / YAMIL LAGE

Paulo de Pádua

Paulo de Pádua Vasconcelos é jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem especialização em Assessoria de Imprensa, no Curso de Comunicação Social, concluído pela FESP. Trabalhou, como repórter, em vários portais do Estado, a exemplo do WSCOM e ParlamentoPB, no BLOG de Luís Torres, por um determinado período, e também foi repórter dos cadernos de cidade, policial e política dos Jornais A UNIÃO e do extinto O NORTE. Além disso, foi coordenador de Comunicação Social e depois coordenador do Portal da Câmara Municipal de João Pessoa. Atualmente exerce a função de assessor de imprensa da Presidência da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *