Emlur faz trabalho de limpeza e conscientização do lixo nas praias

em chegando a Estação Verão e com ela o número de pessoenses e turistas aumenta nas praias da Capital. Com isso, a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) vem intensificando a limpeza das praias de Gramame ao Bessa. Na baixa estação, mensalmente são coletados nos bairros das praias, cerca de 3.500 toneladas de lixo domiciliar, e aproximadamente 8% desse lixo são provenientes das areias e calçadões. Na alta estação, a Emlur registra um aumento de cerca de 15% na coleta.

Diariamente equipes de limpeza realizam a varrição, coleta e manutenção das vias e dos equipamentos instalados no calçadão, na extensão da faixa de areia, ciclofaixa, avenida principal e ruas paralelas da orla e a limpeza dos bairros, através da coleta domiciliar realizada regularmente.

Nos pontos onde se concentram o maior número de pessoas, como Tambaú e Cabo Branco, equipes de agentes de limpeza trabalham nos três turnos, tanto no calçadão, como na faixa de areia. Nas áreas em que a faixa de areia é mais larga, é utilizado um equipamento chamado de “varredeira”, que peneira a areia possibilitando o recolhimento de resíduos pequenos, como tampa de garrafas, canudos e pedaços de plástico.

De Gramame ao Bessa estão distribuídas cerca de 300 recipientes disponíveis para que os freqüentadores da praia depositem resíduos. “Somada a ação da Prefeitura, solicitamos também que as pessoas criem o hábito saudável de levar a praia uma sacolinha para depositar o lixo que venha a produzir”, disse Lucius Fabiani, superintendente da Emlur. Pequenos objetos deixados pra trás são levados para o mar com a subida da maré e, muitas vezes, são confundidos com alimentos causando a morte de dezenas de animais marinhos.

Segundo ele, sob o argumento de falta de lixeiras muitos continuam sujando as praias, deixando pra trás um rastro de lixo, prejudicando o meio ambiente, os animais marinhos e todos aqueles que passam a conviver com essa sujeira, além de onerar os custos do Poder Público com a limpeza urbana. “Quanto maior o descarte irregular, maior a necessidade de contratação de agentes de limpeza e equipamentos para manter essas áreas limpas”, argumenta. “Somos responsáveis pelo lixo que produzimos. Manter os espaços públicos limpos não é só dever do Poder Público, é um dever de todos”, reforça.

DICAS PARA BANHISTAS RESPONSÁVEIS:

  • Carregue na bolsa uma sacolinha;
  • Ao caminhar pelas praias, recolha os plásticos que encontrar. Mesmo que o lixo não seja seu, não custa dar essa ajuda à natureza.
  • Participe de eventos de limpeza da sua cidade.
  • Fale sobre a importância de levar seu lixo embora ao sair da praia. Você pode estar consciente disso, mas se seus amigos e familiares não estão, não hesite em explicar as consequências de deixar objetos na areia.

Secom-JP

Paulo de Pádua

Paulo de Pádua Vasconcelos é jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem especialização em Assessoria de Imprensa, no Curso de Comunicação Social, concluído pela FESP. Trabalhou, como repórter, em vários portais do Estado, a exemplo do WSCOM e ParlamentoPB, no BLOG de Luís Torres, por um determinado período, e também foi repórter dos cadernos de cidade, policial e política dos Jornais A UNIÃO e do extinto O NORTE. Além disso, foi coordenador de Comunicação Social e depois coordenador do Portal da Câmara Municipal de João Pessoa. Atualmente exerce a função de assessor de imprensa da Presidência da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *