Governo lança edital ‘Meu Espaço – Compartilhando Cultura’ e beneficia mais de 100 artistas paraibanos

Estão abertas as inscrições no cadastramento de artistas interessados em participar do edital de chamamento público ‘Meu Espaço – Compartilhando Cultura’, lançado pelo Governo da Paraíba, através da Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc). O edital está publicado no Diário Oficial do Estado da Paraíba (DOE-PB), desta terça-feira (31). Os projetos selecionados vão receber um apoio de R$ 1 mil cada. O e-mail para contato é o seguinte: funesc.meuespaco@gmail.com.

No total, são oferecidas 105 vagas de propostas artísticas nas áreas de contação de histórias, circo, teatro, dança, literatura, histórias em quadrinhos, música, culturas populares, artes visuais, poesia falada e cinema. As inscrições são gratuitas e os materiais enviados pelos artistas vão ser exibidos nas redes sociais da Funesc durante o período de isolamento domiciliar em virtude da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

“Vamos movimentar a internet com muita cultura. A gente tem muito o que mostrar. Será um prazer – em um momento tão difícil – conhecer mais sobre a cultura paraibana. Esse momento vai passar e a gente vai se encontrar rapidinho nas atividades da Fundação Espaço Cultural”, disse Nezia Gomes, presidenta da Funesc.

Durante live nas redes sociais, Nezia comentou que essa pandemia fez com que a Funesc tivesse que pensar formas de movimentar a cena cultural. Esse projeto, ainda conforme ela, pretende estimular o isolamento domiciliar e auxiliar artistas que foram impedidos de mostrar sua arte. “O Governo da Paraíba tem feito várias ações na área de saúde e essa é mais uma dessas ações”.

“Todos os formulários de inscrição já estão disponibilizados. Todo mundo tem que correr para se inscrever porque há urgência na execução do projeto. A cultura pode ser uma alternativa, inclusive, para superar essa crise”, declarou Raisa Agra, vice-presidenta da Funesc. Durante live nas redes sociais, Raisa reforçou que todas as informações sobre inscrições e cronograma estão no site da Funesc, onde o edital foi disponibilizado.

As inscrições devem ser feitas até o dia 10 de abril. Os artistas também devem enviar currículo e clipping de reportagens, portfólio e críticas publicadas sobre seu trabalho artístico. No ato da inscrição, os proponentes devem indicar no formulário qual proposta vai ser gravada, descrevendo com detalhes quais recursos vão ser utilizados. A proposta pode ser gravada com dispositivos móveis, utilizando-se ou não de recursos de edição de vídeo.

Conteúdo inscrito deve ser inédito e gravado especificamente para o projeto. Além disso, o vídeo deve ser gravado na horizontal e ter classificação etária livre. O vídeo deve ser gravado na residência do artista ou dos artistas envolvidos no projeto e, quando necessário, apenas com participação ou apoio de membros que morem no mesmo local.

O credenciamento é apenas para artistas individuais, grupo de artistas que comprovem residir no mesmo endereço ou propostas coletivas desde que gravadas remotamente, atendendo ao isolamento domiciliar.

A análise das propostas vai ser feita entre os dias 11 e 13 de abril e o resultado deve ser divulgado no dia 14 de abril. Os artistas selecionados têm até 19 de abril para enviar os documentos solicitados no edital e os vídeos devem ser anexados até 24 de abril. A previsão é de que os vídeos comecem a ser transmitidos a partir de 28 de abril.

As propostas vão ser avaliadas conforme os seguintes critérios: documental, clareza na inscrição, comprovação da atuação artística, conformidade com os objetivos do edital, viabilidade da proposta e qualidade técnica da proposta. Veja, abaixo, o número de vagas, o tamanho dos vídeos e o tipo de vídeo que pode ser enviado de acordo com cada área:

Contação de histórias

Vagas: 9

Tamanho do vídeo: entre 20 e 40 minutos

Produção de vídeos voltados ao público infantil que estimulem a formação, produção, reflexão e fruição do incentivo à leitura e acesso a literatura infantil

 

Circo

Vagas: 13

Tamanho do vídeo: entre 5 e 40 minutos

Propostas de produção de vídeos, que estimulem, através de performances circenses, apresentações de números/quadros, esquetes de palhaçaria, oficinas de construção de equipamentos de circo e/ou ensino-aprendizagem, depoimentos de trajetórias de vida, o incentivo, a formação e a disseminação do acesso às artes circenses.

 

Teatro

Vagas: 13

Duração do vídeo: entre 20 e 30 minutos

Propostas de produção de vídeos que estimulem, através de performances teatrais, como monólogos, esquetes de espetáculos, atividades formativas, o incentivo e a disseminação do acesso às artes cênicas.

 

Dança

Vagas: 13

Tempo do vídeo: entre 5 e 40 minutos

Propostas de produção de vídeos, que estimulem, através de coreografias, performances, vídeo dança, oficinas, depoimentos de trajetória de vida e outras abordagens do universo da dança, o acesso à fruição e à formação dentro desta linguagem artística.

 

Literatura

Vagas: 6

Tamanho do vídeo: entre 20 e 40 minutos

Propostas de produção de vídeos que estimulem, através de performances poéticas e/ou apresentações de obras literárias, a formação, produção, reflexão e fruição do incentivo à leitura e acesso a literatura.

 

Histórias em quadrinhos

Vagas: 4

Tamanho do vídeo: entre 10 e 40 minutos

Propostas de produção de vídeos que estimulem a formação, produção, reflexão e fruição da linguagem das Histórias em Quadrinhos (HQs) e/ou sua correlação e hibridismo com outras linguagens artísticas – literatura, artes visuais, artes cênicas, cinema, games e artes digitais, entre outras através de propostas artísticas e/ou educativas.

 

Música

Vagas: 15

Tamanho do vídeo: entre 10 e 40 minutos

Propostas de produção de vídeos que estimulem, através de performances musicais (instrumentais ou cantadas) entretenimento, informação, formação, produção, interatividade e reflexão.

 

Culturas populares

Vagas: 8

Tamanho do vídeo: entre 10 e 40 minutos

Propostas de produção de vídeos que estimulem, através de apresentações, oficinas e depoimentos de trajetória de mestres, a formação, o incentivo à disseminação e valorização das culturas populares tradicionais como o coco de roda, ciranda, lapinha, embolada, repente, aboio, reisado, toré, capoeira, etc.

 

Artes visuais

Vagas: 7

Tamanho do vídeo: entre 20 e 40 minutos

Propostas de produção de vídeos sobre pintura, grafite, desenho, gravura, fotografia, arte digital, vídeo, objeto, escultura, instalação, performance e outros meios apropriados às artes visuais, que promovam o acesso do público através de audiovisual, relativo ao ambiente de trabalho e vivência dos artistas, de modo a evidenciar seus processos de pesquisa, criação e interação com o meio.

 

Poesia falada

Vagas: 7

Tamanho do vídeo: entre 15 e 30 minutos

Propostas de produção de vídeos no contexto das performances poéticas improvisadas praticadas como nas batalhas de slam e hip hop, estimulando formação, reflexões sobre periferia e respeito aos direitos humanos.

 

Cinema

Vagas: 10

Tamanho do vídeo: entre 5 e 10 minutos

Propostas de roteiros para produção de curtas-metragens que retratam os temas isolamento, saúde mental e resiliência nas categorias de ficção, documentário, animação ou infantil (entre 5 e 10 minutos de duração).

Secom-PB

Paulo de Pádua

Paulo de Pádua Vasconcelos é jornalista formado pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Tem especialização em Assessoria de Imprensa, no Curso de Comunicação Social, concluído pela FESP. Trabalhou, como repórter, em vários portais do Estado, a exemplo do WSCOM e ParlamentoPB, no BLOG de Luís Torres, por um determinado período, e também foi repórter dos cadernos de cidade, policial e política dos Jornais A UNIÃO e do extinto O NORTE. Além disso, foi coordenador de Comunicação Social e depois coordenador do Portal da Câmara Municipal de João Pessoa. Atualmente exerce a função de assessor de imprensa da Presidência da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *