A primeira-dama do Estado, Ana Maria Lins, e a gestora do Programa do Artesanato Paraibano (PAP), Marielza Rodriguez prestigiaram, nesta sexta-feira (8), o início da Semana da Criança, na loja do PAP no Home Center Ferreira Costa, localizado na Grande João Pessoa. Durante o mês da criança, a loja conta com a exposição de brinquedos confeccionados manualmente por doze artesãos integrantes do programa. A expectativa de negócios gira em torno de R$ 10 mil em vendas e encomendas.

Com um público diário estimado em mais de três mil pessoas, a loja do Artesanato Paraibano é uma grande vitrine para o segmento. Na oportunidade, a primeira-dama Ana Lins enfatizou a importância da realização dessa Semana da Criança em uma loja com grande movimentação de pessoas. “É sempre importante este incentivo ao artesanato e gostaria de agradecer, mais uma vez, ao Grupo Ferreira Costa por ceder este espaço para este importante segmento, onde os artesãos têm a oportunidade de comercializarem sua arte e receberem encomendas. Esta é mais uma opção nesta Semana da Criança para a família comprar o presente dos pequeninos e assim ajudar aos artesãos”, comentou.

- Publicidade -

A gestora do PAP, Marielza Rodriguez, afirmou que esta parceria público-privada está trazendo bons resultados e ajudando na geração de renda para os artesãos. “Já está consolidada a parceria entre o Governo do Estado e o Grupo Ferreira Costa. Todas as oportunidades estão sendo aproveitadas de forma positiva e o volume de negócios que está sendo gerado aqui é surpreendente”, avaliou.

O gerente adjunto do Grupo Ferreira Costa, Ceciliano Silva, ressaltou que o artesanato representa um pouco da cultura local e precisa ser valorizado. “Prestigiar o artesanato local é muito importante. Estamos no período do Dia das Crianças e nada mais no foco do que presentear as crianças e por que não com o artesanato? É algo feito a mão e de uma qualidade excepcional. E aí, vemos isso de forma satisfatória, porque passa para a criança que um simples papel, por exemplo, pode virar algo lindo, como uns aviões feitos de papel que vimos. Então, é importante incentivarmos o artesanato e passarmos essa informação para as crianças e para todos os visitantes da loja”, disse.

A artesã Geo Ventania trabalha com bonecos, fantoches e chapéus temáticos. Ela falou sobre a oportunidade de vender seus produtos na loja do PAP no Ferreira Costa. “É mais uma porta que se abre para que a gente possa trabalhar. Nessa pandemia ficamos sem público e sofremos muito, mas as coisas estão melhorando e esta é uma chance de aumentarmos as vendas dos nossos produtos”, frisou.

Outra artesã que também passou por muitas dificuldades na pandemia da Covid-19 foi Rosângela. Ela contou que chegou a entrar em depressão por não ter como vender seus produtos e agradeceu pela oportunidade dada pelo Governo do Estado. “Eu faço bonecas de pano, chaveiros, tiaras, cordões, tudo de forma manual. Essa oportunidade é maravilhosa, porque tirou a gente de casa e nos devolveu a chance de vender nossos produtos em um local bem movimentado. Só tenho a agradecer”, falou a artesã emocionada.

Secom-PB

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui